PROMOÇÃO DA SAÚDE AUDITIVA E PREVENÇÃO DE DANOS À AUDIÇÃO DE CRIANÇAS NA SEGUNDA INFÂNCIA

Débora Pereira Lapinski dos Santos, Fernanda Beatriz Alves Dean, Laodicéia Silva Diniz Ramos, Maryanny Rondon de Oliveira, Walkiria Barbosa Santos

Resumo


Introdução: Todos nós possuímos sentidos que se articulam entre si colaborando com a sintonia do nosso organismo: olfato, visão, tato, paladar e audição. A audição é essencial ao ser humano, pois apresenta um papel importante na comunicação humana e, por meio dela conseguimos perceber os sons do ambiente e os sons da fala. Para decifrar o que se ouve deve ocorrer uma relação de integridade do sistema auditivo periférico com o sistema auditivo central e, na comunicação, as habilidades de processamento auditivo são primordiais. O desenvolvimento auditivo passa por fases de complexidade, iniciando-se na vida intra-uterina. Desse modo, para que uma criança adquira a linguagem e desenvolva sua fala, ela deve ser capaz de detectar sons, localizar, discriminar, memorizar, reconhecer e, por fim, compreender. Todas essas etapas correspondem às habilidades auditivas e são essenciais para que o processo se desenvolva completamente. Objetivo: atuar na promoção da saúde auditiva e prevenção de danos à audição de crianças na segunda infância (7 a 11 anos), sendo essas atendidas pela  Atenção Primária do Sistema Único de Saúde (SUS), na Prefeitura Municipal de Cuiabá. Metodologia: No que tange à promoção, o propósito foi adotar estratégias lúdicas, como jogos educativos e brincadeiras que estimulassem e envolvessem a participação de todos na melhoria das habilidades auditivas (detecção, localização, discriminação, memória auditiva, reconhecimento e compreensão); no campo da prevenção, o foco foi apresentar, por meio de vídeo, música e explanação interativa, cuidados essenciais a serem adotados no dia a dia para evitar prejuízos à audição, em virtude do uso inadequado dos fones de ouvido, da exposição excessiva a barulhos intensos, ruídos e de limpeza imprópria dos ouvidos. Resultados: Na promoção da saúde, ao realizar jogos interativos e atividades lúdicas foi possível estimular as habilidades auditivas das crianças, a fim de que o cérebro mantenha sempre ativas as condições para detectar, localizar, discriminar, memorizar, reconhecer e compreender as informações sonoras recebidas e utilizar esses os sons  de modo eficiente e efetivo; na prevenção, por meio de vídeo explicativo sobre as partes integrantes do sistema auditivo foi demonstrado que o ouvido é um órgão avançado do corpo humano, porém bastante sensível e requer cuidados. Esses cuidados essenciais foram transmitidos às crianças por meio de uma paródia musical, de forma descontraída, com linguagem apropriada à faixa etária e combinada entre sons, melodia, ritmo e sincronização das habilidades auditivas trabalhadas na promoção. Conclusão: Ao promover a saúde auditiva e prevenir danos à audição, contribuimos para otimizar o processo de comunicação oral das crianças, possibilitando, de forma saudável, maior inclusão e interação em seu meio social.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


*** ISSN  (versão online: 2595-4628 )

*** ISSN (versão impressa: 2318-7018 )