A RELAÇÃO ENTRE A FUNCIONALIDADE E A OCORRÊNCIA DE QUEDAS EM IDOSOS

Autores

  • Vitória de Jesus Morais
  • Juliana Silva Guabiroba

DOI:

https://doi.org/10.18312/connectionline.v30i30.2392

Resumo

O processo de envelhecimento é gradual, natural e atinge o indivíduo de maneira diversa a depender das relações construídas ao longo do tempo, das práticas corporais e do estilo de vida. A população idosa tem aumentado consideravelmente e junto a ela cresce também o risco de quedas decorrente da perda funcional que ocorre no organismo durante este processo que pode se apresentar de maneira mais ou menos limitadora a depender de vários fatores de risco como as doenças crônicas degenerativas ou fatores de proteção como o exercício físico.  Diante disso, o objetivo da pesquisa em tela foi verificar a relação entre a funcionalidade e a ocorrência de quedas no idoso observando qual é a relação direta da capacidade funcional do indivíduo e o histórico de quedas. Esse estudo foi realizado a partir de uma pesquisa bibliográfica narrativa da literatura nas bases de dados SciELO (Scientific Electronic Library Online) e Google Acadêmico a partir das palavras-chaves: idoso, capacidade funcional e queda. Os estudos examinados permitiram concluir que existe uma correlação positiva direta entre a capacidade funcional comprometida e o risco de queda, ou seja, quanto mais dependente em relação a funcionalidade cotidiana maior o risco de cair.

Palavras-chaves: Idoso; Quedas; Capacidade funcional.

Downloads

Publicado

12/06/2023

Como Citar

Morais, V. de J., & Guabiroba, J. S. (2023). A RELAÇÃO ENTRE A FUNCIONALIDADE E A OCORRÊNCIA DE QUEDAS EM IDOSOS. CONNECTION LINE - REVISTA ELETRÔNICA DO UNIVAG, 30(30). https://doi.org/10.18312/connectionline.v30i30.2392

Edição

Seção

Artigos