ESTADO NUTRICIONAL E PREVALÊNCIA DA INSATISFAÇÃO CORPORAL EM UNIVERSITÁRIOS DO CURSO DE NUTRIÇÃO DE UM CENTRO UNIVERSITÁRIO DE VÁRZEA GRANDE – MATO GROSSO

Autores

  • Amanda de Moraes Godoy
  • Hellen Azuaga Bender
  • Yssao Francisco Maluf Sasaki
  • Kariny Cassia de Siqueira

Resumo

Introdução: A imagem corporal é caracterizada pela representação mental da percepção do indivíduo acerca de medidas, aparência e contornos do corpo. A percepção da imagem corporal consiste em um componente subjetivo que leva a uma autoaceitação ou não do indivíduo com partes específicas do seu corpo. Nesse contexto, o estereótipo de corpo ideal sofreu mudanças nos últimos anos, onde a diferença da imagem altera entre ambos os sexos, o padrão de beleza idealizado muitas vezes não consegue ser alcançado pelos indivíduos, o que essa realidade gera então frustração, diminuição da autoestima e discriminação, o que favorece a criação de condições para o distúrbio. Objetivo: Avaliar o estado nutricional e a prevalência de insatisfação corporal em acadêmicos do curso de Nutrição de um centro universitário de Várzea Grande – Mato Grosso. Metodologia: A presente pesquisa tratou-se de um estudo transversal com abordagem quantitativa, tendo como participantes universitários de nutrição de uma universidade privada de Várzea Grande. Foi aplicado um questionário de autorrelato de peso, altura, idade, semestre e imagem corporal. Resultados: A amostra foi composta por 45 participantes, que em relação aos dados do estado nutricional verificado pelo IMC, obteve-se 2,22% (n = 1) da amostra apresentando magreza, 60% (n = 27) dos participantes apresentaram eutrofia, 26,67% (n = 12) apresentaram sobrepeso e 6,7% (n = 5) apresentaram obesidade. Além disso pelo BSQ 53,3% (n = 24) não apresentaram insatisfação corporal, 17,8% (n = 8) apresentaram insatisfação leve, 22,2% (n = 10) insatisfação moderada e 6,7% (n = 3) insatisfação grave. Conclusão: Apesar da maior parte da amostra ter apresentado o nível ausente para a insatisfação corporal, os resultados revelaram que uma parte dos alunos da graduação de nutrição relatou insatisfação com sua aparência física, e alguns destes não possuindo relação direta com o IMC acima do considerado padrão. Isso sugere que a insatisfação corporal não está necessariamente ligada apenas a questões de peso, e que esta pode depender de fatores como a pressão social, a comparação com padrões estéticos irrealistas e, principalmente, as próprias expectativas pessoais e forma como se vê. Palavras-Chave: Insatisfação Corporal; Saúde.

Downloads

Publicado

2023-07-27

Como Citar

Godoy, A. de M., Bender, H. A., Sasaki, Y. F. M., & Siqueira, K. C. de. (2023). ESTADO NUTRICIONAL E PREVALÊNCIA DA INSATISFAÇÃO CORPORAL EM UNIVERSITÁRIOS DO CURSO DE NUTRIÇÃO DE UM CENTRO UNIVERSITÁRIO DE VÁRZEA GRANDE – MATO GROSSO. Mostra De Trabalhos Do Curso De Nutrição Do Univag, 12. Recuperado de https://periodicos.univag.com.br/index.php/mostranutri/article/view/2231