COMPORTAMENTO ALIMENTAR DE ESTUDANTES DO CURSO DE NUTRIÇÃO DE UM CENTRO UNIVERSITÁRIO DO MUNICIPIO VÁRZEA GRANDE – MT

Autores

  • Donizete Ricardo da Silva Louzada
  • Lysandra Isabelle de Morais e Silva
  • Mayara Salzedas Cordovez
  • Marina Satie Taki

Resumo

O comportamento alimentar sofre a influência de diversos fatores, dentre os quais podem ser destacados o local, horário, disponibilidade, número de acompanhantes durante a refeição e esse comportamento pode se alterar com o passar do tempo, de forma benéfica ou não à saúde. Como o comportamento vai além do indivíduo, devem ser levadas em consideração também as características da comunidade onde está inserido. Dentro da comunidade universitária, destacam-se os estudantes de nutrição, que passam por uma pressão social para manter a aparência e boa forma, além de que há o estigma de que, por conta dos conhecimentos adquiridos durante a formação, os mesmos teriam um comportamento alimentar que resultaria em uma alimentação saudável e nutricionalmente adequada. Portanto, discutir sobre o comportamento alimentar dos estudantes de nutrição é importante para verificar quanto a formação profissional interfere no ato de comer. Objetivo: Avaliar o comportamento alimentar dos estudantes do curso de Nutrição do Centro Universitário do Município de Várzea Grande, dos primeiros (1º ao 4º semestre) aos últimos semestres (5º ao 8º semestre). Materiais e métodos: Aplicou-se um questionário online para a coleta de dados relacionados ao comportamento alimentar dos alunos, de ambos os sexos, amostra por conveniência, durante o ano de 2023, pelos alunos do curso de nutrição. Foi utilizado um inquérito contendo: sexo, idade, estado civil, renda, curso e semestre e foi aplicado o Questionário Holandês do Comportamento Alimentar (QHCA). Para a tabulação dos dados utilizou-se o programa Microsoft Office Excel, no qual foi aplicada a análise estatística de frequência absoluta, através dos dados tabulados no Formulário do Google. Resultados: Foi obtida uma amostra de 60 estudantes do curso de nutrição, sendo a maioria deles do sexo feminino (88,3%), solteiros (71,7%), matriculados no turno matutino (88,3%), que somente estudam (66,7%), na faixa etária de 18 a 25 anos (63,3%) e cursando os últimos semestres (63,3%). Em relação ao comportamento alimentar, comparando-se os primeiros e últimos semestres, os alunos dos semestres finais apresentaram majoritariamente comportamento bom, enquanto os dos semestres iniciais tiveram a prevalência do comportamento ruim. Entretanto, analisando-se o comportamento ruim, verificou-se que nos primeiros semestres a influência maior é pela questão de ingestão externa, enquanto nos semestres finais a influência se dá pela ingestão emocional. Conclusão: Em que pese a maioria dos alunos, com a aquisição de conhecimentos durante os anos do curso, melhorarem seu comportamento frente ao ato de comer, ainda é necessário dar atenção ao comportamento ruim, principalmente referente a ingestão emocional, buscando-se maneiras de auxiliar na diminuição do estresse e da carga emocional que atinge os estudantes nos semestres finais do curso.

Palavras-chave: Comportamento alimentar; Acadêmicos; Nutrição.

Downloads

Publicado

2024-03-04

Como Citar

Louzada, D. R. da S., Silva, L. I. de M. e, Cordovez, M. S., & Taki, M. S. (2024). COMPORTAMENTO ALIMENTAR DE ESTUDANTES DO CURSO DE NUTRIÇÃO DE UM CENTRO UNIVERSITÁRIO DO MUNICIPIO VÁRZEA GRANDE – MT. Mostra De Trabalhos Do Curso De Nutrição Do Univag, 12. Recuperado de https://periodicos.univag.com.br/index.php/mostranutri/article/view/2414