UTILIZAÇÃO DE SACCHAROMYCES CEREVISAE NA PRODUÇÃO DE ÁLCOOL COM DIFERENTES FONTES DE BIOMASSAS COMO ALTERNATIVA ENERGÉTICA E ECONÔMICA

Autores

  • Anthony Alex Zeri De Macedo Marino
  • Antônio Júnior Martins Da Silva
  • Enzzo Gabriel Corrêa De Carvalho
  • Gabriel Thomas Correia Scatolin
  • Isabella Maria Lopes Ribeiro
  • Raphael Nunes Silva
  • Lucas Ferreira de Moura

Palavras-chave:

Álcool, Saccharomyces, Fermentação, Biomassas

Resumo

O Brasil é um país que se destaca pelo seu clima característico tropical marcante, favorecendo o cultivo diversificado de várias culturas, tornando como principal produtor de fontes renováveis de cana-de-açúcar, milho e soja, somente na fruticultura os maiores produtores que se destacam por ordem são China, Índia e Brasil. Várias são as alternativas econômicas na produção e industrialização na tentativa de agregar valor aos produtos gerados atualmente, dentre elas a fermentação alcoólica é uma alternativa que visa o reaproveitamento e a sustentabilidade. O agente mais empregado na fermentação alcoólica nas usinas é o uso do microrganismo do gênero Saccharomyces encontrado em comércios. O município de São José do Rio Claro – MT atualmente ocupa o ranking de 63ª posição no agronegócio, outro seguimento da economia é a agricultura familiar, poucos são os produtores que realizam o processo de fermentação para diversificar a renda produtiva, os produtos que são destinados para a produção é somente de bebidas alcoólicas como cachaça e cerveja em pequenas quantidades, diante da realidade observada no município em que se encontra existe uma falta de incentivo aos produtores locais e a matéria disponível na região não é utilizada pelos únicos produtores locais para diversificar os produtos e agregar maior valor em suas produções. Neste contexto o objetivo geral foi realizar um estudo analisando a eficiência de obtenção de álcool, pelo processo fermentativo do fermento biológico do gênero Saccharomyces, em diferentes fontes de biomassa comumente encontradas na região. Para o preparo das polpas foi realizado assepsia das amostras coletadas com hipoclorito de sódio, um total de quatro tipos de biomassa foi obtido, polpa de caju, manga, mandioca e maçã, todas processadas, totalizando 1 kg de cada amostra. Foi adicionado no processo inicialmente 100ml de água destilada para polpa, após um aquecimento até a fervura durante 60 segundos, adicionou-se ao final 1.400ml de água destilada para sua diluição totalizando uma concentração de 1500ml de água destilada, uma média de proporção 1:1,5 (1 parte para polpa e 1,5 parte de água destilada). O PH foi ajustado com ácido clorídrico à 1.0 M para 3,4 de acidez, as amostras então armazenadas em garrafas PET, para o preparo da levedura Saccharomyces cerevisae foi realizado a pesagem de 3g e diluído em 150ml de cada amostra de biomassa e colocado em banho maria a 34 ºC por 15 minutos. Após as amostras foi adicionado às garrafas e vedadas com uma válvula de ar para evitar a entrada de oxigênio na fermentação, todas as garrafas foram acondicionadas na capela por um período de 6 dias. Passado o período de fermentação será aferido o PH novamente de cada fermentação e armazenados em baixa temperatura; posteriormente realizar a destilação simples ou fracionada para obter o álcool etílico. Esperasse que a fermentação possa obter álcool etílico nos diferentes tipos de biomassa utilizados e se for possível medir o teor alcoólico das amostras.

Downloads

Publicado

2023-11-23

Como Citar

Marino, A. A. Z. D. M., Silva , A. J. M. D., Carvalho, E. G. C. D., Scatolin, G. T. C., Ribeiro, I. M. L., Silva, R. N., & Moura, L. F. de. (2023). UTILIZAÇÃO DE SACCHAROMYCES CEREVISAE NA PRODUÇÃO DE ÁLCOOL COM DIFERENTES FONTES DE BIOMASSAS COMO ALTERNATIVA ENERGÉTICA E ECONÔMICA. Anais Da Motivando: Feira De Inovação E Ciências Do Univag, (03). Recuperado de https://periodicos.univag.com.br/index.php/motivando/article/view/2376