VIGILÂNCIA PARTICIPATIVA: ESTRATÉGIA DE ENSINO APRENDIZAGEM COM O USO DE METODOLOGIAS ATIVAS E A EPIDEMIOLOGIA

Autores

  • Mateus Pereira dos Santos
  • Andreia Guivares Saggioro
  • Helena Ferraz Bühler

Resumo

A Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP) definiu como suicídio o “ato deliberado, executado pelo próprio indivíduo, cuja intenção seja a morte, de forma consciente e intencional, mesmo que ambivalente, usando um meio que ele acredita ser letal1”. Vários fatores que podem tornar um indivíduo suscetível ao ato suicida, tais como nas dimensões biológicas, sociológicas, emocionais, demográficas e geográficas2. As atividades de ensino-aprendizagem baseadas em metodologias ativas na área de saúde têm como princípio a formação interdisciplinar, com o uso de instrumentos pedagógicos da área de Educação e da Epidemiologia na Saúde Coletiva. Estas atividades de ensino possibilitam aos acadêmicos, o desenvolvimento de habilidades para planejamento e condução de processos pedagógicos no âmbito da Vigilância Participativa. Concomitantemente promove a permeabilidade da Universidade em espaços comunitários e a possibilita a inserção no contexto local da comunidade em que estejam os problemas de saúde pública bem como seus principais impactos na comunidade. Palavras-chave: Educação em Saúde Pública; Participação social.

Downloads

Publicado

2022-11-29

Como Citar

Santos, M. P. dos, Saggioro, A. G., & Bühler, H. F. (2022). VIGILÂNCIA PARTICIPATIVA: ESTRATÉGIA DE ENSINO APRENDIZAGEM COM O USO DE METODOLOGIAS ATIVAS E A EPIDEMIOLOGIA. Anais Da Mostra Científica Do Programa De Interação Comunitária Do Curso De Medicina, 5. Recuperado de https://periodicos.univag.com.br/index.php/picmed/article/view/2159